06/11/2019

Gana procura aprender com a experiência turística de Canárias

Casa África acoge la segunda reunión plenaria anual de la Comunidad de Inteligencia África-Frontex (AFIC)

“Queremos ver como a nossa relação pode desenvolver-se cultural, diplomática e economicamente”, explicou o ministro da Região Ocidental do Gana, Kwabena Okyere Darko-Mensah, esta manhã, no pátio da Casa África e no âmbito da primeira jornada do I Fórum Espanha-Gana de Turismo e Comércio.

Darko-Mensah recordou durante a cerimónia de abertura desta iniciativa, que arrancou hoje e termina este sábado, que “o Gana é o país mais pacífico de África”, o primeiro a alcançar a independência na África Subsariana, sede do Tratado de Livre Comércio de África e “o local a dirigir-se quando querem fazer-se negócios no continente”. “Somos número um em democracia e prestação de contas”, continuou o ministro, antes de afirmar que desejam assegurar-se de que, “independentemente dos desenvolvimentos neste encontro, o mais importante é existir um impacto rápido, para que também possa ser avaliado”. “Espanha não tem sido muito ativa em países anglófonos africanos”, concluiu, antes de oferecer-se como porta para a área anglófona de África numa situação em que todos ganhem.

A sede da instituição diplomática recebe hoje e amanhã este encontro, organizado pela Câmara do Comércio, Indústria e Navegação de Gran Canaria, Canary Consulting & Trading e Africa Mentoring Consortium (UAMDC) e na qual a instituição colabora. Uma delegação de cerca de trinta autoridades, altos funcionários, diplomatas e empresários deslocou-se até Las Palmas de Gran Canaria para esta ocasião, liderada pelo ministro Darko-Mensah.

O encontro, destinado a reforçar as relações institucionais com o país e impulsionar o papel das Canárias como plataforma de negócios com o Gana, conta também com a presença do subdiretor-geral de Cooperação e Competitividade Turística, Antonio Nieto; a embaixadora do Gana em Espanha, Elizabeth Adjei; a embaixadora de Espanha no Gana, Alicia Rico; o presidente da European Business Organization Ghana (EBO-Ghana), Celestino Álvarez-Neira, e a secretária-geral da Câmara de Comércio Espanha-Gana, Ingrid Asensio. Na cerimónia de abertura participaram o secretário-geral da Câmara de Comércio, Luis Padrón; a conselheira de Economia, Conhecimento e Emprego do Governo das Canárias, Carolina Darias; o presidente do Cabildo de Gran Canaria, Antonio Morales; o ministro Darko-Mensah e o diretor-geral da Casa África, José Segura

Durante a apresentação aos meios de comunicação deste fórum, a conselheira Carolina Darias destacou a importância desta iniciativa público-privada como “uma fantástica oportunidade para produzir os efeitos da estratégia operacional de transição da economia” do Governo das Canárias. “Já são objetivos das Canárias os países como Marrocos, Mauritânia, Senegal e Cabo Verde”, recordou Darias, que afirmou que desejam acompanhar e tutelar a saída dos empresários canários para estes mercados e para novos mercados africanos. A conselheira falou de projetos concretos, facilitadores no terreno e formação e capacitação em questões como os concursos e salientou que as empresas canárias são competitivas no turismo, energias renováveis e tudo o relacionado com I+D+I e novas tecnologias.   

Por seu lado, o presidente Antonio Morales enfatizou a criação da marca Best in Gran Canaria, que agrupa instituições públicas, universidade e empresas para permitir a internacionalização da economia de Gran Canaria e o fluxo de investimentos e conhecimentos entre as ilhas e outros destinos parceiros, como o Gana. “Olhamos agora para África e estamos a trabalhar com diferentes países”, recordou Morales. “Se existe algo que podemos transferir tanto para a América Latina como para África é a nossa experiência com o turismo”. Morales insistiu na importância da conetividade marítima e aérea e afirmou que todas as instituições canárias estão a remar na mesma direção. “Existe muita incerteza em torno do turismo na nossa terra”, continuou o responsável pelo cabildo de Gran Canaria, fazendo referência ao Brexit e à queda do turismo alemão ou nórdico. “É importante criar vínculos e gerar investimentos recíprocos”, concluiu, em relação ao continente africano e outros potenciais parceiros. 

Finalmente, o diretor-geral da Casa África, José Segura Clavell relembrou que o plano estratégico do governo espanhol em relação à África ocidental implica ações de caráter científico, tecnológico, cultural, económico e de todo o tipo com os países da zona, e que nesse plano o Gana é um dos países prioritários. “Esquecemo-nos de subtrair, só somamos”, sublinhou Segura, que reforçou as mensagens expressadas por Darias e Morales no sentido da capacidade e da experiência das Canárias e Espanha no turismo ou tecnologia e a relevância de aumentar a conectividade via mar e ar entre África e Espanha. 

Na cerimónia de abertura, o secretário-geral da Câmara de Comércio de Gran Canaria, Luis Padrón, destacou a importância de toda uma delegação de empresários e autoridades do país africano ter-se deslocado até Gran Canaria para conhecer a sua experiência tanto no turismo como no panorama comercial, e assinalou que é uma grande oportunidade para os empresários das Ilhas entrarem neste país, cuja economia, em 2019, é a que mais cresce do mundo de acordo com o Fundo Monetário Espanhol. 

O programa deste encontro inclui dois dias de conferências, apresentações, encontros de negócios e mesas redondas. Após a inauguração institucional, Antonio Nieto deu uma palestra sobre a liderança mundial em competitividade turística de Espanha, à qual se seguiram mesas redondas sobre a situação do turismo nas Canárias e a conectividade aérea de Canárias com a África ocidental. 

A jornada de quinta-feira foi concluída com a apresentação de Best in Gran Canaria, do cabildo de Gran Canaria, e da Zona Especial Canária (ZEC) e com encontros de acordo com a agenda estabelecida pela Câmara de Comércio. A primeira mesa contará com representantes de PROEXCA, PROMOTUR e o Patronato de Turismo de Gran Canaria, enquanto a segunda, na qual participa o ministro Darko-Mensah, conta com representantes de AENA, Binter Canarias e World Aviator Group. A jornada de sexta-feira, por seu lado, inclui uma conversação sobre a estratégia turística ganesa e os seus desafios entre as embaixadoras Adjei e Rico e outras duas mesas redondas, desta vez sobre oportunidades de negócio no Gana e a transformação digital e a formação no âmbito turístico. 

Na primeira mesa redonda participarão Ingrid Asensio e representantes das empresas Golden Empire Legacy e Will Engineering. Na segunda, representantes de HECANSA, Turisfera, o Cluster Canárias Excelência Tecnológica e empresas ganesas. Esta atividade conta com a colaboração de inúmeras empresas e instituições. Entre os colaboradores encontram-se o Governo de Espanha, o Executivo canário, o Cabildo de Gran Canaria, a SPEGC, o Município de Las Palmas de Gran Canaria e a própria Casa África. Entre os patrocinadores, a Autoridade Portuária de Las Palmas, PROEXCA, a Câmara de Comércio Espanha-Gana, Binter, Lopesan, EIB Network ou Barceló.

 

Back

 
 
Registro de periodistas

Registro Periodistas


Recibe nuestros comunicados de prensa.

 
Newsletter

E-Newsletter


Recibe nuestro boletín electrónico semanal con las actividades y noticias de Casa África.

 

En nuestra agenda


 
 

Conoce África


conoce_africa Conoce a fondo este gran continente: sus países, organizaciones, sus más famosas personalidades...
 
Media

Mediateca


Accede a nuestro fondo documental de libros, películas y música.