27/05/2019

A Casa África reúne, sob a presidência do ministro Josep Borrell, o seu Conselho Diplomático em Madrid

Casa África reúne, bajo la presidencia del ministro Josep Borrell, a su Consejo Diplomático en Madrid

O ministro dos Negócios Estrangeiros, União Europeia e Cooperação do Governo de Espanha, Josep Borrell Fontelles, presidiu esta manhã a décima primeira reunião do Conselho Diplomático da Casa África, que foi realizada no Palácio de Viana, em Madrid.

A reunião, organizada habitualmente por ocasião do Dia de África (25 de maio), contou também com a presença do Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, Fernando Martín Valenzuela Marzo; o Secretário de Estado de Cooperação Internacional e para Ibero-América e Caraíbas, Juan Pablo de Laiglesia e González de Peredo; o vereador de Economia, Indústria, Comércio e Conhecimento do Governo das Canárias, Pedro Ortega Rodríguez; o Decano do Grupo de Embaixadores Africanos acreditados em Espanha e embaixador da Guiné-Bissau em Espanha, Paulo da Silva, e o diretor-geral da Casa África, José Segura Clavell. O corpo diplomático africano acreditado em Espanha esteve representado pelos embaixadores de Angola, Argélia, Cabo Verde, República Democrática do Congo, Costa do Marfim, Egito, Gabão, Gâmbia, Gana, República da Guiné, Guiné Equatorial, Marrocos, Mali, Mauritânia, Moçambique, Nigéria, Senegal, África do Sul, Sudão e Tunísia e representantes das embaixadas dos Camarões, Líbia e Quénia.

No programa da reunião constava como ordem do dia divulgar entre os diplomatas africanos o Plano Estratégico da Casa África, em vigor até 2021, e as principais atividades programadas pelo Consórcio para o que resta do ano. Além disso, foi apresentado o III Plano África.

“Explicámos os trabalhos realizados pela Casa África nos últimos tempos e as linhas orientadoras que queremos seguir”, explicou José Segura ao finalizar o Conselho Diplomático, em nome da Casa que dirige. “Linhas orientadoras enquadradas dentro do III Plano África aprovado pelo Conselho de Ministros, mas com a personalidade própria da Casa África, que tem rotas definidas no seu Plano Estratégico. Além disso, a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU encaixam nas rotas da Casa África em matéria de alterações climáticas, luta a favor da biodiversidade ou emancipação da mulher. Nestes aspetos foi feito um excelente trabalho, bem como na política cultural e em matéria de penetração do conhecimento da realidade africana, por exemplo, entre os jovens canários”.

“Tivemos a oportunidade de ouvir em primeira mão o III Plano África que o Governo de Espanha pôs em prática”, precisou, por seu lado, Pedro Ortega perante os meios de comunicação presentes. “Um Plano África que vai ajudar a avançar as relações entre Espanha e, em particular, Canárias e África. Tivemos também a oportunidade de falar da importância de a Casa África estar nas Canárias, como uma referência das relações entre Espanha e África e que as Canárias sejam a referência como plataforma de relações com o continente vizinho. Além disso, pudemos explicar a todos os embaixadores africanos presentes que ações foram realizadas pelo Governo das Canárias para dinamizar as relações das Canárias e de Espanha com África. Encontrámos muita proatividade e vamos continuar a avançar para que as linhas em que estamos a trabalhar continuem no futuro”.

 

Back

 
 
Registro de periodistas

Registro Periodistas


Recibe nuestros comunicados de prensa.

 
Newsletter

E-Newsletter


Recibe nuestro boletín electrónico semanal con las actividades y noticias de Casa África.

 

En nuestra agenda


Actualmente no hay eventos en Casa África
 
 

Conoce África


conoce_africa Conoce a fondo este gran continente: sus países, organizaciones, sus más famosas personalidades...
 
Media

Mediateca


Accede a nuestro fondo documental de libros, películas y música.