Abdallah Zrika

Abdallah Zrika

Um dos poetas marroquinos mais conhecidos - o seu estilo espontâneo é caracterizado pela reprodução da linguagem da rua.

"Pero yo no sabía que entre el Oriente e el Occidente / Mas eu não sabia que entre o Oriente e o Ocidente
hay un velo / há um véu
y un rosario de pecados / e um rosário de pecados

                   (Fragmento extraído do poema Rojo de los pantalones del sol/Vermelho das calças do sol)

Nasceu em Casablanca, em 1953. É licenciado em Sociologia e membro da União de Escritores de Marrocos. Detido em 1978, foi condenado a dois anos de prisão por atentado aos valores sagrados e os seus poemas foram destruídos. Desde a sua libertação que se dedica à escrita.

Escreve poemas e novelas. Dentro da sua obra poética destacam-se os seguintes títulos: La danza de la rosa / A dança da rosa (1977), Risas del árbol de las palabras /Riso da árvore das palavras (1982), La manzana del triángulo / A maçã do triângulo (1998), Mariposas negras / Borboletas negras (1998) e Escalones de metafísica / Degraus de metafísica (2000). Escreveu as novelas La mujer de dos caballos/ A mulher de dois cavalos e Graveyard of Happiness / Cemitério de felicidade.

Zrika tem uma experiência poética muito peculiar. A sua poesia é muito moderna, ousada e impetuosa. Não pretende fazer distinções entre géneros literários e a realidade é, para si, uma eventualidade entre outras.

Fontes:

Mais informação:

 
Newsletter

E-Newsletter


Recibe nuestro boletín electrónico semanal con las actividades y noticias de Casa África.

 

En nuestra agenda


Actualmente no hay eventos en Casa África
 
Media

Mediateca


Accede a nuestro fondo documental de libros, películas y música.

 
Quiénes somos

Quiénes somos


Conoce Casa África por dentro: misión y objetivos, organigrama, dónde estamos,...