A Casa África, além das suas próprias colecções de ensaio e literatura, apoia de diversas formas a edição de publicações que dêem visibilidade ao conhecimento dos pensadores, escritores e teóricos africanos e africanistas. Nesta linha, a Casa África apoiou a edição dos títulos que podem ser consultados nesta ligação.
 
O Livro dos Segredos

O Livro dos Segredos, de Boubacar Boris Diop
Nguirane Faye é um ancião que, sentindo-se perto da morte, decide escrever ao seu descendente favorito, o seu neto Badou, que emigrou há alguns anos para “a terra dos brancos” e está algures na Europa. Convencido de que nunca mais voltará a vê-lo, escreve a história da sua família em sete livros. O seu relato começa com as condições para o repatriamento do corpo do seu filho Asan, o pai de Badou, que morreu em Marselha, onde tinha ido para continuar a sua carreira futebolística. Nesta crónica, manifesta a sua raiva e a sua amargura, mas também o amor pela sua terra e pelo seu povo. Escrito numa linguagem bela, cheia de metáforas e evocações vivas, este livro repleto de símbolos é uma viagem através da herança cultural rica do Senegal e uma celebração da memória e das relações entre gerações.


 
O Livro dos Segredos

O Livro dos Segredos, de Boubacar Boris Diop
Nguirane Faye é um ancião que, sentindo-se perto da morte, decide escrever ao seu descendente favorito, o seu neto Badou, que emigrou há alguns anos para “a terra dos brancos” e está algures na Europa. Convencido de que nunca mais voltará a vê-lo, escreve a história da sua família em sete livros. O seu relato começa com as condições para o repatriamento do corpo do seu filho Asan, o pai de Badou, que morreu em Marselha, onde tinha ido para continuar a sua carreira futebolística. Nesta crónica, manifesta a sua raiva e a sua amargura, mas também o amor pela sua terra e pelo seu povo. Escrito numa linguagem bela, cheia de metáforas e evocações vivas, este livro repleto de símbolos é uma viagem através da herança cultural rica do Senegal e uma celebração da memória e das relações entre gerações.


 
O Livro dos Segredos

O Livro dos Segredos, de Boubacar Boris Diop
Nguirane Faye é um ancião que, sentindo-se perto da morte, decide escrever ao seu descendente favorito, o seu neto Badou, que emigrou há alguns anos para “a terra dos brancos” e está algures na Europa. Convencido de que nunca mais voltará a vê-lo, escreve a história da sua família em sete livros. O seu relato começa com as condições para o repatriamento do corpo do seu filho Asan, o pai de Badou, que morreu em Marselha, onde tinha ido para continuar a sua carreira futebolística. Nesta crónica, manifesta a sua raiva e a sua amargura, mas também o amor pela sua terra e pelo seu povo. Escrito numa linguagem bela, cheia de metáforas e evocações vivas, este livro repleto de símbolos é uma viagem através da herança cultural rica do Senegal e uma celebração da memória e das relações entre gerações.


 
O Livro dos Segredos

O Livro dos Segredos, de Boubacar Boris Diop
Nguirane Faye é um ancião que, sentindo-se perto da morte, decide escrever ao seu descendente favorito, o seu neto Badou, que emigrou há alguns anos para “a terra dos brancos” e está algures na Europa. Convencido de que nunca mais voltará a vê-lo, escreve a história da sua família em sete livros. O seu relato começa com as condições para o repatriamento do corpo do seu filho Asan, o pai de Badou, que morreu em Marselha, onde tinha ido para continuar a sua carreira futebolística. Nesta crónica, manifesta a sua raiva e a sua amargura, mas também o amor pela sua terra e pelo seu povo. Escrito numa linguagem bela, cheia de metáforas e evocações vivas, este livro repleto de símbolos é uma viagem através da herança cultural rica do Senegal e uma celebração da memória e das relações entre gerações.


 
Enseñar África

África en los fogones (África nos fogões), editado por Habitáfrica em colaboração com a Casa África (2011)

Este livro de receitas é fruta da campanha África en los fogones, desenvolvida pela ONGD Habitáfrica e apoiada desde o princípio pela Casa África, entre outros. Através desta, foram desenvolvidas atividades de sensibilização e formação. As cozinheiras africanas que participaram neste projeto, oferecem neste livre de receitas as indicações necessárias para levar o sabor africano à nossa mesa da mesma forma que o levaram aos eventos organizados com elas. Esta publicação obteve um prémio honorífico entregue pela Gourmand Magazine na edição 2012 dos Gourmand Awards. Descarregar PDF


 
Recetario

África en los fogones (África nos fogões), editado por Habitáfrica em colaboração com a Casa África (2011)

Este livro de receitas é fruta da campanha África en los fogones, desenvolvida pela ONGD Habitáfrica e apoiada desde o princípio pela Casa África, entre outros. Através desta, foram desenvolvidas atividades de sensibilização e formação. As cozinheiras africanas que participaram neste projeto, oferecem neste livre de receitas as indicações necessárias para levar o sabor africano à nossa mesa da mesma forma que o levaram aos eventos organizados com elas. Esta publicação obteve um prémio honorífico entregue pela Gourmand Magazine na edição 2012 dos Gourmand Awards. Descarregar PDF


 
La espiral comunicativa, educativa y migratoria para África

A espiral comunicativa, educativa e migratória para África 

Esta obra coletiva integra investigadores de diferentes países de África com investigadores de centros universitários espanhóis, implicando com isso um passo importante na colaboração interuniversitária do nosso país com os países da África Ocidental. Os diferentes contributos para esta publicação, são construídos a partir de diferentes prismas que cobrem os eixos temáticos abordados no título do livro sobre a realidade africana. Os diretores da obra, Guillermina Franco e David García, desenvolvem uma proposta de implementação e design para uma plataforma e-learning destinada à educação permanente de uma comunidade imigrante senegalesa.


 
Cambio_Climatico

Alterações Climáticas e Energias Renováveis na Ásia e em África

A Casa Ásia e a Casa África apresentam as conclusões da «Conferência Internacional sobre as Alterações Climáticas e Energias Renováveis na Ásia e em África» organizada em conjunto por ambas as instituições, em colaboração com a AECID, a Obra Social Fundação «la Caixa» e a Fundação ACS. Os temas abordados na publicação incluem programas multilaterais para o desenvolvimento sustentável em matéria de políticas de energia, regional e mundial, na luta contra as alterações climáticas, as estratégias para a utilização de energia limpa nos países asiáticos e africanos, e a cooperação empresarial no sector da energia renovável entre África, Ásia e Europa.

 
De_Guinea_Ecuatorial_a_las_litetraturas_hispanoafricanas

Da Guiné Equatorial às literaturas hispano-africanas

Com este livro reforça-se uma rede produtiva de estudos, desde um hispanismo alternativo - que contribuem para difusão das literaturas africanas na língua castelhana e no registo dos estudos literários hispano-africanos na investigação científica, na aprendizagem universitária e no âmbito editorial, no padrão global actual de inevitáveis confluências culturais e interacções literárias. O seu autor - Landry Wilfrid Miampika - é natural da República do Congo e Doutor em Filologia Hispânica pelas Universidades de Alcalá de Henares e de La Habana. Actualmente trabalha como professor na Universidade de Alcalá e dirige a colecção da Biblioteca Hispanoafricana em Verbum Editorial, além de dar conferências, seminários e cursos sobre literaturas africanas e caribenhas pós-coloniais.

 
La_palabra_y_la_memoria

A palavra e a memória: Guiné Equatorial 25 anos depois

Após um quarto de século de um percurso literário, as vozes presentes n 'A palavra e a memória' analisam as rupturas da situação pós-colonial guineense-equatoriana e tentam cobrir a memória, a fim de superar a experiência negativa de refazer novos laços entre o indivíduo e a comunidade, entre a história imediata e a história futura. Apesar de um registo pouco visível em Espanha e na África negra, estes escritores que contribuem também para o prestígio e para o enriquecimento da língua espanhola, ilustram uma literatura guineense-equatoriana em constante busca da sua plenitude. A conciliação da sua palavra e da memória possui um poder de imaginação capaz de reunir possibilidades de criatividade colectiva e de emancipação do sujeito, objecto das obras pós-coloniais para uma história a ser concretizada.

 
Cuaderno_Estrategia_PazySeguridad

Caderno de estratégia. Resposta europeia e africana aos problemas de segurança em África

A Casa África colabora na edição deste caderno consciente de que África deixou de ser o grande esquecido, que foi consolidando o seu merecido espaço e protagonismo no complexo jogo de relações internacionais do mundo contemporâneo, com voz própria e com objectivos claros. Esta ideia dá lugar a uma nova realidade, potencialmente enriquecedora para todos, cheia de oportunidades e de desafios, onde há que destacar a importante mudança que Espanha deu na sua política externa no sentido do continente africano, assumindo uma perspectiva nova e distinguindo-se de ou outros países europeus, procurando soluções africanas para as questões africanas. Poderá descarregar o PDF (EspañolEnglish).

 
Cuadernos_canarioafricanos_vol2

Cadernos de Estudos Canário-Africanos. Vol. 2

O objectivo destes Cadernos é facultar às ilhas uma colecção que permita rever a ligação histórica, que desde sempre existiu entre o arquipélago e o continente africano. O próximo e distante ao mesmo tempo, e do qual chegam velhos e novos ventos que conformam a identidade euro-africana, a geografia e a história que foram impostas nas ilhas. Este segundo volume dos Cadernos recolhe as correspondências do simpósio que abriu um espaço de reflexão sobre uma questão da tão exaltada actualidade como o Islão, as suas características, o papel que desempenha, a percepção hispânica do mesmo e a sua presença em países próximos como Marrocos, Mauritânia ou Senegal. A Casa África e a Universidade de Las Palmas da Grã-Canária fizeram o possível para que fosse publicado este novo exercício de diálogo entre culturas.

 
Terrorismo Internacional en África

Terrorismo internacional em África. A construção de uma ameaça em Sahel.

No âmbito da segurança africana, Sahel identifica-se como um foco de preocupação, tanto pelas suas recorrentes tensões e conflitos como pela suposta ameaça terrorista que aí surge. Num contexto internacional dominado pela, incorrectamente chamada, "guerra contra o terror", confluem os interesses de agentes governamentais locais, regionais e internacionais por enfatizar a gravidade desta ameaça. Enquanto se negligenciam outros problemas, aumenta a manipulação de dados para justificar a necessidade de intervir para travar um suposto terrorismo da Al Qaeda e outros grupos locais. O objectivo desta obra - que gira em torno dessa hipotética ameaça - é apontar outras direcções de resposta, diferentes das ensaiadas, por exemplo, no Iraque.

 
Democracia y buen gobierno en África Subsahariana

Democracia e bom governo na África Subsaariana

Este livro é o resultado do diálogo entre africanistas oriundos de distintos países e âmbitos, reunidos como consequência do curso de Verão sobre “Uma nova agenda de democracia e bom governo para a África Subsaariana” que teve lugar na Universidade Internacional Menéndez Pelayo, em 2006. O seu objectivo é fomentar o conhecimento e a reflexão sobre a complexa realidade política africana, no qual os fenómenos como o papel da mulher, as migrações, a participação da sociedade civil, os processos de descentralização, e os desafios para a cooperação para o desenvolvimento são elementos centrais para melhor se entender a situação actual do continente.
Coordenado por Ana Rosa Alcalde e J. Alfonso Ortiz, que recolheram os trabalhos de diversos colaboradores.

 
Africanissimo

Africaníssimo. Uma abordagem multidisciplinar às culturas negro-africanas

Olga Barrios (editora),  Sevilha, 2009: esta colecção multidisciplinar de ensaios sobre temas muito diversos como história, filosofia, direitos humanos e conflitos armados, literatura, teatro, dança e artes plásticas,  pretende contribuir para uma aproximação às múltiplas e diversas culturas negro-africanas existentes, derrubando assim os muros, cada vez mais altos, erguidos pelo racismo e os estereótipos com os que a maioria dos imigrantes ou solicitantes de asilo subsaarianos são recebidos no nosso país.
Este livro pretende também servir de estímulo a outras investigadoras e investigadores, de modo a que continuem a aumentar o conhecimento dos diversos aspectos das culturas negro-africanas.

 
Microcreditos

Microcréditos para o desenvolvimento: Ásia - África

Este documento é o resultado das jornadas celebradas em conjunto pela Casa África e pela Casa Ásia. Este seminário internacional analisou os microcréditos como mecanismo de desenvolvimento e a contribuição destes para a realização dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM). Foi, igualmente, debatida a consideração dos microcréditos como mecanismo eficaz para dar mais poderes às das mulheres e, assim, tornar-se um factor que contribui para a igualdade de género. Entre as personalidades que participaram no encontro, destaca-se Muhammad Yunus, prémio Nobel da Paz 2006.

 
Darfur

Darfur. Coordenadas de um desastre

Este é o breve relato de um longo conflito. Quase ao mesmo tempo em que os Estados Unidos da América invadiam o Iraque e os olhos do planeta estavam postos em Bagdad, a meio caminho entre o lago Chad e o Vale do Nilo desencadeava-se uma guerra, que nos meses seguintes seria a primeira página dos jornais de todo o mundo. Dez anos após o genocídio do Ruanda, o oeste do Sudão era o cenário de práticas de genocídio, apenas comparáveis às registadas no país dos Grandes Lagos. O objectivo deste livro é entender as razões pelas quais - tal como no Ruanda - a comunidade internacional se limitou ao papel de mero espectador. O seu autor - Alberto Masagosa - é correspondente da agência EFE em diferentes partes do mundo, há vinte e cinco anos.

 
migraciones

Migrações e integração cultural. Leituras históricas do espaço insular

Coordenado por José Alberto Galván, este livro analisa - de uma perspectiva multidisciplinar e transnacional - a situação actual das Canárias no contexto de uma imigração intensiva de diversas origens. Uma situação que reproduz um dos singulares atributos históricos do Arquipélago, isto é, a renovação do seu papel de região de passagem nas rotas migratórias de e para o continente europeu. Na fronteira a Sul da União Europeia são visíveis os consideráveis desafios desencadeados pelos esforços de gestão do fenómeno migratório. A Fortaleza Europeia terá que valorizar as suas declarações dos direitos universais, através do exercício responsável de soberania.

 
Mbini

Mbini. Caçadores de imagens na Guiné colonial

Mbini é um livro e um DVD que recupera as fotografias e filmes da expedição cinematográfica pela Guiné espanhola, realizada pelo madrileno Manuel Hernández Sanjuán e a sua equipa de Hermic Films, entre 1944 e 1946. Esta viagem cinematográfica, pioneira, constituiu o esforço mais importante e significativo, nunca tendo sido realizada para documentar o universo colonial espanhol na África Negra. Indo para além da sua intenção de propaganda, as imagens de alta qualidade apresentam um insólito interesse histórico, documentário e etnográfico. Sessenta anos depois do final desta surpreendente expedição, textos, entrevistas, fotografias inéditas, filmes originais e outros actuais, resgatam esta jóia esquecida do documentário espanhol.

 
Mi nombre es Nadie

O meu nome é ninguém. A viagem mais antiga do mundo

Este trabalho (áudio-livro com 4CDs) recolhe o material sonoro elaborado durante sete anos pelos jornalistas Carla Fibla e Nicolás Castellano, nas rotas da imigração entre África e Europa. Neste se dá voz - sem limite de tempo - aos que um dia tomaram a decisão de arriscar e abandonar os seus entes queridos com a promessa de regressar e sobretudo de enviar recursos para que sobrevivessem. Tomar um caminho incerto, no qual terão de enfrentar a injustiça, o racismo e a violência da sociedade actual. Não se trata de uma homenagem nem de um reconhecimento. É a realidade de uma vida que, na Europa cómoda, quase ninguém é capaz de imaginar.
Este trabalho foi 
premiado pela Universidade de Valencia.

 
GeneroyCultura

Género e cultura na planificação do desenvolvimento

Este material enquadra-se na campanha de sensibilização para a cooperação do desenvolvimento, intitulada Guía para a elaboração de projectos de cooperação para o desenvolvimento com perspectiva de género - realizada pela FUNDESCAN. Com esta, pretende-se salientar a importância de incorporar verdadeiramente as mulheres em projectos de cooperação, não só para alcançar um impacto directo na igualdade e na equidade entre homens e mulheres, mas também para que estas intervenções sejam instrumentos eficazes na luta contra a pobreza. A ideia consiste em entender o desenvolvimento dando destaque ao género, prover-se das ferramentas conceptuais apropriadas e aproximar-se com uma visão livre de preconceitos – por Roxana Volio Monge - especialista nesta área. Pode fazer o download em PDF.

 
El carro de los dioses

A carruagem dos deuses

Este livro é um conjunto de contos, relatos e excertos de romances de seis autores camaroneses que escrevem em espanhol, uma língua não materna para eles, mas que dominam e que a seleccionaram livremente como veículo de expressão artística.
Se existe algo que define os Camarões é a sua riqueza cultural e linguística. Um valioso e antiquíssimo legado oral que nutre - directa ou indirectamente - uma literatura traçada tanto de línguas vernáculas como de línguas ocidentais, principalmente francês, inglês e alemão. Mas graças a este grupo de intelectuais, a literatura camaronesa - bastante rica e permeável - expressa-se também em espanhol.
 
AfricaNuevaFronteraChina

África. A nova fronteira chinesa

A relevância da presença chinesa em África cresceu exponencialmente nos últimos anos. Para entender de forma íntima o verdadeiro impacto desta presença em campos como o da governação - as instituições económicas ou o desenvolvimento sustentável deste continente - a Casa Ásia e a Casa África organizaram, em parceria, um seminário internacional em Las Palmas da Grã-Canária com o mesmo título deste livro, que consiste na compilação dos conteúdos debatidos no seminário, com outros artigos complementares, fruto da colaboração com o Centro de Estudos Chineses da Universidade de Stellenbosch, na África do Sul. Pode fazer o download em PDF.

 
MosaicoCuentosAfricanos

Mosaico de contos africanos

Antologia de quinze contos francófonos que reúne textos do Mali, Guiné, Benim, Congo, Camarões, Burquina Faso, Níger, Costa do Marfim, Gabão, Senegal e Togo. Esta edição bilingue exprime a intenção de dar a conhecer o texto original francês (normalmente resultado de uma transcrição oral a partir de línguas autóctones) juntamente com a versão espanhola. A temática foi um dos critérios prioritários na selecção destes relatos representativos da área subsaariana francófona, na qual os contos não só representam diversão e entretenimento, mas que também servem para ilustrar e resolver questões delicadas através de imagens, símbolos ou transpondo para mundos irreais situações humanas, dando voz à sabedoria popular, a mais ouvida desde tempos imemoriais.

 
PEA

Perspectivas Económicas de África 2009

A Casa África financiou a tradução, para espanhol, deste relatório sobre as perspectivas económicas em África (PEA) 2009. Há oito anos, desde que apareceram as PEA passaram a ser uma referência, graças à sua análise pormenorizada dos elementos económicos, sociais e políticos. Esta ferramenta única combina a experiência do Banco Africano de Desenvolvimento, o Centro de Desenvolvimento da OCDE e a Comissão Económica para África das Nações Unidas, com o apoio da Comissão Europeia. As PEA também aproveitam o conhecimento adquirido de uma rede de centros africanos de investigação, para a planificação, escrita e divulgação do estudo. A edição de 2009 também contém um estudo aprofundado, sobre as TIC e o seu papel particular no desenvolvimento de África. Pode fazer o download aqui.

 
CronicaViajeSurSahara

Crónica de uma viagem ao sul do Sahara

Alberto Masegosa - grande conhecedor do continente negro - relata-nos nesta obra de que forma é que os dirigentes políticos contemporâneos - como Robert Mugabe, Youeri Museveni e Paul Kagame - não concretizaram a esperança que há cinquenta anos inspirou líderes históricos, como Kwame Nkrumah, Jomo Kenyatta o Julius Nyerere. Trata-se de uma viagem jornalística pela vida política africana, um retrato a branco e preto de como os políticos provocam a frustração na vida do seus povos, enquanto os cidadãos lutam diariamente por sobreviver, tendo perfeita consciência que são seres esquecidos pelo Ocidente, salvo raras excepções, quando os meios de comunicação se decidem ocupar de um tema e aparecem em todas as notícias do primeiro mundo durante uma semana. Depois cai novamente no esquecimento.

 
Somalia

Somalia

Desde 1991, Somalia padece una situación de crisis que, lejos de remitir, corre el peligro de agravarse con el paso del tiempo. Azotada por las rencillas tribales y la ominosa herencia del periodo colonial, la República de Somalia ha sufrido de forma especial los embates de la pugna regional e internacional librada en el Cuerno de África. A esto debe unirse el efecto del islam político, representado en Somalia por los Tribunales Islámicos, con todo lo que ello implica en el contexto de la lllamada guerra internacional contra el terrorismo. La incapacidad de la república para consensuar un modelo de Estado aceptable o el predominio de las milicias de los señores de la guerra, siguen haciendo de Somalia un ejemplo de Estado fallido, social e institucionalmente, lo que supone una amenaza constante de inestabilidad en la región.

Newsletter

E-Newsletter


Recibe nuestro boletín electrónico semanal con las actividades y noticias de Casa África.

 
 

En nuestra agenda


 
Media

Mediateca


Accede a nuestro fondo documental de libros, películas y música.

 

Quiénes somos