África na ponta da Esferográfica

De 6 de março a 25 de abril de 2014 na Sala Sahel da Casa África
África a Bolígrafo
A Casa África colabora com San Juan de Dios (São João de Deus) ao ceder a sua Sala Sahel para África a Bolígrafo (África na ponta da esferográfica), uma exposição com fins solidários a favor do Centro de Traumatologia que San Juan de Dios está a construir nos Camarões.

Esta exposição, que pode ser visitada de 6 de março a 25 de abril na Casa África, reúne uma coleção de desenhos feitos com caneta esferográfica pelo arquiteto sevilhano Javier Jiménez Sánchez-Dalp, 26 imagens que o inspiraram enquanto trabalhava na construção de um Centro de Traumatologia da Ordem Hospitaleira de San Juan de Dios em Douala, nos Camarões.

O objetivo deste evento, cujas obras expostas estarão à venda, é angariar fundos para a construção do Centro de Reabilitação e Ortopedia integrado no complexo hospitalar de Traumatologia de Douala.

Artista e arquiteto, desde a infância Jiménez Sánchez-Dalp gostava de desenhar tudo o que via à sua volta. Além disso, a sua experiência em África com os Hermanos de San Juan de Dios (Irmãos de São João de Deus) e o seu trabalho diário com as pessoas daquela região foram razões suficientes para usar a esferográfica como forma de canalizar as suas próprias emoções e, ao mesmo tempo, para sensibilizar e procurar apoios, a fim de colmatar as necessidades existentes naquele canto do continente.

“A obra vai além do que é meramente artístico para inundar o que é profundamente humano, demonstrando uma atitude solidária” diz Francisco Benavides, diretor do Museu San Juan de Dios, de Granada, de onde vieram as obras.

Os quadros chamam a atenção pela simplicidade dos traços, apesar de se notar bem a vivacidade dos olhares e os sorrisos dos protagonistas, bem como a bondade da expressão de cada um deles. É a primeira exposição de desenhos deste arquiteto conceituado, que admite ter milhares deles distribuídos pelas casas de familiares e amigos.

O objetivo desta exposição é sensibilizar para a situação de desigualdade existente no continente africano. A República dos Camarões é um dos 30 países do mundo com pouco desenvolvimento humano, segundo a ONU. Mais concretamente, em Douala, a terceira maior cidade do país, há inúmeros casos de patologias traumatológicas e ortopédicas derivadas de malformações congénitas, infeções e um alto índice de acidentes de trabalho e rodoviários, que não são tratados a tempo por causa da distância.

O centro de saúde que a Ordem Hospitaleira está a construir atualmente é especializado em traumatologia, ortopedia e reabilitação, precisamente para resolver este tipo de malformações graves que afetam todos os setores da população, incluindo muitas crianças. O centro começou a ser construído em 2012 e será o terceiro posto em funcionamento no país por San Juan de Dios, juntamente com o Saint John of God Hospital de Nguti, também especializado em traumatologia e ortopedia, e o Saint John of God Health Center de Batibo.

No âmbito desta exposição, no dia 21 de março às 20:00 horas na Casa África, o irmão José Antonio Soria dará a conferência “A presença da Ordem Hospitaleira em África”.

O Projeto Douala, para o qual serão angariados os fundos resultantes da venda destas obras, tem como objetivo a construção de um centro de saúde especializado em traumatologia, ortopedia e reabilitação na cidade de Douala, a maior dos Camarões e uma das mais populosas na África Central.

Os principais beneficiários serão as pessoas com deficiência, sendo este centro o primeiro com estas características na cidade de Douala, onde existe uma grande procura de tratamento para doenças desta especialidade.

O centro de traumatologia e ortopedia em Douala dedicar-se-á ao tratamento de crianças e adultos com problemas graves de deficiência física, a quem a Ordem presta serviços de cuidados de saúde no país desde 1968. Esta experiência de mais de 40 anos dos Hermanos de San Juan de Dios em África permite-lhes detetar a necessidade de serviços de cuidados e reabilitação das pessoas com deficiência na cidade de Douala, que tem dois milhões de habitantes e uma elevada percentagem de crianças com malformações graves. O Centro de Reabilitação em Douala visa facilitar o acesso aos recursos de assistência à saúde de um grande número de pessoas que não pode deslocar-se até outros centros, devido à falta de recursos e dificuldades de acesso no meio da selva.

Dados da exposição:

  • O quê? Exposição África na ponta da esferográfica. 26 quadros desenhados a caneta esferográfica pelo arquiteto Javier Jiménez Sánchez-Dalp
  • Onde? Na Sala Sahel da Casa África
  • Quando? De 6 de março a 25 de abril de 2014
 
 
 
Compartir con:
 
 
Newsletter

E-Newsletter


Recibe nuestro boletín electrónico semanal con las actividades y noticias de Casa África.

 

Quién es Quién en África


 

  • Filter by:
 
of426

There are no results for this search
 

Efemérides


Premios de Casa África


Premios Griot de Ébano, Premios de Ensayo, Premios de cine...